Connect with us

Hi, what are you looking for?

Destaque

PMA realiza vistoria em local onde ocorrera mortandade de peixes entre Sonora e Itiquira

Segundo a PMA o canal perdeu cerca de 70 a 80% da água por cerca de um hora e meia e calcula que morreram em torno de 40 quilos de peixes somente da espécie curimbatá.

18/08/2020 às 15:20 | do Idest, JWC

Policiais Militares Ambientais de Coxim e São Gabriel do Oeste acabaram na tarde desta terça-feira (18), às 13h30, a vistoria no local onde teria ocorrido a mortandade de peixes amplamente divulgada nas redes sociais, em um braço do rio Correntes, na região dos Bispos, entre Sonora e Itiquira (MT).

Segundo informações da PMA, os policiais apuraram no local, que o evento ocorrera ontem (17) à tarde em um braço do rio Correntes com cerca de 300 metros e não no próprio rio. O canal que não é de grande porte e fica no lado do Estado do Mato Grosso, no município de Itiquira, já havia voltado à vazão normal, quando os Policiais chegaram.

 

A Polícia Militar Ambiental foi informada pelos ribeirinhos de que o canal, que não tem grande vazão, perdeu cerca de 70 a 80% da água por cerca de um hora e meia e calcula que morreram em torno de 40 quilos de peixes somente da espécie curimbatá. O rio Correntes que divisa os Estados de MS e MT não teve alteração no seu fluxo.

Braço do rio Correntes onde ocorreu a mortandade de peixes. Foto: Divulgação PMA

No local estava a PMA de Rondonópolis e a Secretaria de Meio Ambiente do município de Itiquira (MT). A equipe segue neste momento à sede da Hidroelétrica Engie – Usina Ponte de Pedra para verificar qual a falha operacional ocasionara o problema.

Relatórios da PMA serão encaminhados ao Ministério Público e aos órgãos ambientais para avaliação das consequências e possíveis autuações administrativas serão procedidas pelo órgão ambiental licenciador, no caso, o IBAMA.

 

Nota de Esclarecimento

Confira abaixo a nota de esclarecimento da Usina Hidrelétrica Ponte de Pedra sobre o incidente:

A Usina Hidrelétrica Ponte de Pedra, localizada na divisa do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul, informa a ocorrência de um desligamento intempestivo, não previsto, da usina por volta das 11 horas (horário de Brasília) desta segunda-feira (17/8), que causou a redução da vazão vazante do rio Correntes na região dos municípios de Sonora (MS) e Itiquira (MT). A companhia esclarece que em nenhum momento a vazão sanitária foi interrompida, vazão mínima adequada para o rio, e que não houve o secamento do rio Correntes.
Imediatamente, as equipes da usina trabalharam para restituir a vazão do rio Correntes, sendo normalizada a situação e consequentemente a geração de energia. Com a situação já normalizada, a empresa está levantando mais informações para entender os motivos da ocorrência. O Ibama foi informado imediatamente sobre o incidente, assim como as prefeituras e secretarias de meio ambiente de Sonora (MS) e Itiquira (MT). O órgão ambiental realizou vistoria técnica no empreendimento nesta terça, 18/08.

Editada às 16h50 para acréscimo do posicionamento da empresa. fonte idest

You May Also Like

Sem categoria

A região dos Jardins, localizada na zona oeste de São Paulo, abrange as ruas de quatro bairros nobres: Jardim Paulista e Jardim América, no...

Brasil

No dia 7 de janeiro, Instituto Butantan anunciou 78% de eficácia em casos leves e 100% para moderados e graves, mas não revelou índice...

Covid

MANAUS em prantos por conta da Covid 19 Estima-se que na 1. onda da pandemia  pelo menos 65% da população de Manaus havia adquirido...

Destaque

Orgão de imprensa de Paraíso das Águas, apurou  que o balão satélite encontrado em solo, em um retiro da Fazenda Marechal Rondon, em Paraíso...